terça-feira, 26 de maio de 2009

Meu QI é 143

"_ O que ilumina a noite?
_ A poesia."



O desenvolvimento intelectual segue uma escala regular de crescente abstração do conhecimento.
Esse é o ponto básico da minha idéia de o que é inteligência.

O mais baixo nível nessa escala de capacidade intelectual é ocupado pelos animais, que nada mais fazem que reagir a estímulos externos e interagir com o mundo sensível. Depois viriam seres humanos mais primitivos, que constroem seu saber com a mera observação das relações de causa e efeito (estando na verdade cometendo muitas vezes uma falácia) e não raro completem suas lacunas com explicações mágicas. E assim vai, sempre em direção a um conhecimento cada vez mais abstrato.Basicamente, isso significa que eu não acho uma pessoa inteligente só porque ela sabe um monte de coisas. Porque lembra de um monte de palavras difíceis e fatos inúteis.

Ao meu ver, inteligente é alguém que sabe ver o que não é evidente. E a maioria das coisas belas vem assim, disfarçadas de amenidades. As coisas mais importantes da vida são justamente aquelas que não se vê e não se entende, então inteligente de verdade é a pessoa que sabe reconhecer aquilo que é dito sem palavras, mensagens que pressupõem uma gravidade e uma maturidade além do que a maioria tem. Pra ser esperto mesmo, tem que saber interpretar muito mais sentimentos que dados. Variáveis complexas é o caramba, difícil é achar a poesia escondida no dia-a-dia!

5 comentários:

Natália disse...

Eu concordo com tudo, mesmo. Poesia no cotidiano é foda, além do que se ver não é pra qualquer um.

Amanda disse...

Eu leio e comento.

Rábula disse...

Discordo.

RamX disse...

Isso é papo pra encantar cocotas!
Discordo [2]

Comentador Fiel disse...

Inteligente é aquele que faz as coisas do jeito mais simples, abstrata ou não.

ps: Seu QI não era 140? Ou eu que não sei meu QI mais...