terça-feira, 16 de junho de 2009

Alceu & as comédias românticas

Um de meus grandes amigos, um sujeitinho chamado Alceu, certa vez me disse: "Não assista comédias românticas, elas te fazem acreditar em algo que não existe". Pobre coitado, eu achava que ele falava do amor. Mas a algum tempo eu entendi, o que não existe é mágica!

Quer dizer, não a mágica que esses filmes mostram. A realidade é um pouquinho mais sem graça do que te dizem. Se você quiser que o pôr-do-sol seja um enorme GIF meloso cheio de glitter é melhor começar a se esforçar porque a mágica e a gente quem faz. Sinal disso é que maquiamos a realidade do jeito que achamos melhor e no frigir dos ovos acaba que cada um vive no mundo que escolheu. Isso é hiperrealismo, colorir a vida com todas as tonalidades felizes, de acordo com o próprio daltonismo.

E como toda crítica se volta ao próprio crítico, não deixo de notar que eu acabo lembrando sempre das situações que mais parecem atos de um drama shakespeariano do que simples acontecimentos de minha vidinha pouco movimentada. São os atos falhos de alguém que aprendeu a amar bela e tragicamente, mas nunca entendeu os caminhos dos meros - e felizes - mortais.

Eu não sou tão certinho, nem tão quixotesco, o céu não é tão azul, a poesia tão profunda nem os churros tão bons assim. Mas é assim que eu desenho o meu mundo, o hiperreal que eu construi. E mesmo com todo mundo inventando a vida todo dia, ela não vai ser tão mágica como aqueles filmes mostram. Mas nem é isso a parte chata.

O verdadeiro problema da vida é que ela não tem trilha sonora.

8 comentários:

Natália disse...

A minha tem trilha sonora, claro, que pra atingir isso, ficarei surda. ahhahahahaha
Acho que a vida às vezes é ainda mais bizarra e emocionante que a ficção.

Rábula disse...

Se a vida tivesse essa magia do cinema eu gostaria de ser Michael Corleone.

Rábula disse...

ou Kid Bengala.

John, O Lobo disse...

HAuhauahuahuahau

Poeta Idealista disse...

Viver sem musica é um problema.
Minha vida não é um filme, é mais como um daqueles seriadinhos americanos.
E eu sou bem dramática, bem no estilo shakespeariano.

Comentador Fiel disse...

Mp3 cara, mp3!

Eu queria ser o, o, o sei lá...

O Narrador do Fight Club talvez...

The Strange lady disse...

Eu to mais pra tragédia grega do que qualquer comédia romantica ù.ù

Comentador Fiel disse...

garota estranha essa ai...

ps: tu dum tishhhh

http://www.instantrimshot.com/